O mundo dá voltas (ou Ô, Flor!)


Não costumo guardar rancor de ninguém, muito menos desejar mal aos outros, mas preciso fazer isso. É só para agradecer um pessoal o ano e meio, sem prazer, pelo qual passei. Agradecer por ter aprendido que tipo de profissional não devo ser. Thanks!

Flor e coligados, dedico essa música a vocês. Mesmo que nunca leiam isso aqui.

Boomerang Blues
Renato Russo

Tudo o que você faz
Um dia volta pra você
Tudo o que você faz
Um dia volta pra você
E se você fizer o mal
Com o mal mais tarde você vai ter de viver


Não me entregue o seu ódio
Sua crise existencial
Preliminares não me atingem
O que interessa é o final
E não me venha com problemas
Sinta sozinho o seu mal

[...]
Mas é errando que se aprende
Minha boa vontade se esgotou


Os aborígines na Austrália
Com o boomerang vão caçar
O boomerang vai e volta
E só fica quando consegue acertar
E eu sou como um boomerang
Quando eu acerto é pra matar


Como um boomerang tudo vai voltar
E a ferida que você me fez é em você que vai sangrar
Eu tenho cicatrizes
Mas eu não me importo não
Melhor do que a sua ferida aberta
E o sangue ruim do seu coração


Eu só não entendo como fui cair
Dentro da sua teia e não tentei fugir
Me sinto mal lembrando o que aconteceu
Você tentou roubar,
Mas o boomerang agora é meu.

2 comentários:

Lala disse...

What goes around...comes around.
Que o boomerangue acerte bem na cabeça dela. Hahahahaha. Adios, flor!

Ícaro disse...

Quero ver a flôr queimada!

Postar um comentário

Obrigada!