"Mas não quero resposta, quero ficar só. Gosto muito das pessoas mas essa necessidade voraz que as vezes vem de me libertar de todos. Enriqueço na solidão: fico inteligente, graciosa e não esta feia ressentida que me olha do fundo do espelho. Ouço duzentas e noventa e nove vezes o mesmo disco, lembro poesias, dou piruetas, sonho, invento, abro todos os portões e quando vejo a alegria está instalada em mim." Lygia Fagundes Telles.


I'm a little bit Lorena Vaz Leme.

2 comentários:

vidarealdasam disse...

Olá queridíssima !!!

Simplesmente amei este texto !!! Muito verdadeiro e profundo !
Às vezes é necessário estar sozinha na própria companhia para conseguir enxergar certas coisas, aproveitar a nossa mais pura essência, redescobrir quem somos, ampliar nossos próprios horizontes internos para seguir nosso caminho mais leve, suave e feliz !!
Lindo !!
Um super beijooooo :)

Camila Paier disse...

Primeiro: adorei o novo layout do blog! A fonte tá chiquérrima hahahaha
E ah, me identifiquei muito com o trecho, viu. Mesmo só tendo lido um livro no segundo grau de Lygia Fagundes Telles, tenho um certo apreço por ela. Ótimo!
Beijoca

Postar um comentário

Obrigada!