Mudinha, eu?

Hoje descobri meu mais novo apelido, se é que posso chamar assim: mudinha. Eu ri! Sim, porque quem pensa isso de mim, não sabe a diferença entre a mudez e o falar somente o essencial. Sinto por ela, já que não aprendeu a respeitar as pessoas como elas são.

Nunca precisei tagarelar para dizer o que penso, sinto ou quero, mas estou viva. E não mudo meu jeito de ser para agradar quem quer que seja. Não mesmo!

Para sintetizar o que penso disso, a música Fala, da banda Secos & Molhados. Sem mais.

Fala

Eu não sei dizer 
Nada por dizer
Então eu escuto
Se você disser 
Tudo o que quiser
Então eu escuto 
Fala 
lá, lá, lá, lá, lá, lá. lá, lá, lá 
Fala

Se eu não entender
Não vou responder
Então eu escuto
Eu só vou falar 
Na hora de falar 
Então eu escuto 
Fala 
lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá 
Fala

4 comentários:

vidarealdasam disse...

Olá querida !!!!

Infelizmente existem pessoas que acham que falar muito é sinônimo de sabedoria, mas isso é um tremendo engano, não é à toa que temos 2 ouvidos e uma só boca e se expressar sem necessidade ou sem vontade, além de desnecessário, pode até ser inconveniente. Quem dera todos fossem prudentes e comedidos como você, só emitindo opinião quando realmente tem algo relevante a dizer.
Não esquenta com isso não, muitos não sabem apreciar uma conduta diferenciada.
Um super beijoooooo

Lala disse...

Hum...até imagino quem seja. É a cara da Efusiva fazer esse tipo de coisa. Essa gente nem nem vale a pena...

Florisbella disse...

Por um acaso quem disse isso foi uma daquelas pessoas que falam, falam e não dizem nada ? rs

Ícaro disse...

Se você é muda, coitada de nossa grande amiga Cristina Ramos, que só fala nos momentos altamente certos, como em uma aula de aplicada que Cristina deu o revestres lá!

Postar um comentário

Obrigada!